terça-feira, 28 de setembro de 2010

Levanto-me num dia qualquer....

Hoje a abrir meus olhos, esperei tantos minutos na cama, apenas em silêncio. Chuva caindo. Pálpebras sonolentas, olhos acostumando com a luz. Sentado nos lençóis e razões e coisas sobre a vida, me perguntando onde os homens acham a forma de esquecer o amor, e onde eu acho o amor?! Posso ter tantas respostas para tantas perguntas em meio ao amor.
Levanto-me da cama estralando o corpo de uma noite tranqüila de sono. O som da chuva me deixa calmo. Busco uma caneta e um pequeno papel, pois na manhã sempre tenho melhores idéias para dizer sobre amor e a forma de amar.
Nas respostas que vejo em minha mente sobre o amor, as melhores são com um final feliz e um beijo no fim como se tudo fosse perfeito. Pelo menos pra mim tudo sempre é perfeito no amor. Sabe por quê? Eu faço ser perfeito e tento fazer ser, mesmo que minha mente diga que nada é perfeito, eu sempre tento a perfeição no amor, pois se eu não achar a perfeição pelo menos levo no coração a imagem que tentei.
Preparo mais um dia de minha vida, preparo mais um dia descrevendo o amor, preparo mais um dia pra gostar de alguém.
Você se dispõe a gostar?

2 comentários:

  1. amei ... seu modo de escrever é muitoo fofo .. me segue se quizer :)

    ResponderExcluir
  2. lindoOo... mais nem sempre é assim..

    ResponderExcluir